Um Canal de Influência

O sucesso na TV alimentou ainda mais as vendas do Baú da Felicidade. Para atender novos clientes e manter o lucro em suas mãos, Silvio criou novas empresas. A primeira era de publicidade, para agenciar outros anunciantes. Com o lançamento do Plano para a Casa Própria, surgiu a necessidade de montar uma construtora. Depois, uma financeira, para facilitar o crédito, e uma concessionária, para entregar carros – outra novidade do Baú.

Silvio continuava na TV Globo, mas como seu próprio patrão. Pagava o horário à empresa, vendia comerciais e embolsava o lucro. Mas a emissora começou a esticar o olho sobre o horário ocupado por ele, no domingo. Inicialmente, a Globo lhe ofereceu um novo contrato, em que o apresentador perderia parte do poder.

Em 1972, o animador fechou contrato com a Globo por mais cinco anos. Por baixo dos panos, Silvio começou a articular a consolidação de um canal de TV. A oportunidade surgiu quando João Batista Amaral quis vender os seus 50% de ações da TV Record. O outro sócio, Paulo Machado de Carvalho, foi quem sugeriu a compra a Silvio, que fechou o negócio e ficou com metade da Record.

Em 22 de outubro de 1975, o presidente, o general Ernesto Geisel, assinou o decreto que outorgava o canal 11 (TVS) a Silvio Santos. E Silvio saiu da Globo no dia 5 de janeiro de 1976. Ganancioso, passou a apresentar seu programa simultaneamente na TV Tupi e na TV Record, em São Paulo, e na TVS, no Rio. Manteve os laços estreitos com o poder. Ao saber da concessão de duas novas redes pelo governo militar, o empresário entrou na concorrência. Mais uma vez, lançou-se a uma luta ferrenha nos bastidores.

Um de seus jurados no programa era Carlos Renato, primo da mulher do presidente João Figueiredo, Dulce Figueiredo. Até mesmo a dupla Don e Ravel, que compunha músicas que agradavam à cúpula militar (“Eu te amo meu Brasil, eu te amo…”), foi mobilizada. Silvio promoveu a dupla. Em contrapartida, Don intercedia em favor do apresentador. Outra vez, deu Silvio na cabeça. Ele abocanhou mais quatro canais. Como um era no Rio, vendeu-o para a TV Record. Surgia, aí, o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).

Topo-Esquerda: Silvio conversando com o auditório. Foto: João B. da Silva.
Abaixo-Esquerda: Concessão. Reprodução.
Abaixo-Meio: Silvio dizendo Hahai-hihi. Foto: João B. da Silva.
Abaixo-Direita: Conceção. Reprodução